Bob Dylan no “Quinta-pra-Sexta Musical”

Peça pra ele falar "um prato de trigo para três tigres tristes".

Passei essa semana ouvindo meu albumzinho há muito perdido “John Wesley Harding” do Bob Dylan. E, incrível quanto possa parecer, eu tenho asse disco originalzinho, nada de visitas ao Torrent ou ao E-Mule. E ainda paguei uma barbada ridícula por essa belezoca. Eu recomendo o disquinho a todo vocês, meus 11,74 leitores, incluindo a libanesa, a japonesa e o sullustano, principalmente se forem fãs do nosso fanho favorito.

É um disquinho difícil de se achar por aí. O nome foi inspirado no famoso fora-da-lei john Wesley Hardin, figurinha que você não gostaria de encontrar na estrada à noite, dentro duma diligência, e que até deu umas esbarradas no mais famoso ainda Wild Bill Hicock – aquele que levou uma bala nas costas jogando pôquer em Deadwood (ê lugarzinho bão de se viver).

Mas, voltando ao fora-da-lei do título: Bob é o cara, não tem por onde. Destrói só com o violãozinho e a gaitinha. Não precisa de mais nada. Já rolaram uns papos por aí que ele sai plagiando um pessoal obscuro em suas letras (e entram uns japoneses nisso, sacumé, os caras escrevem pra caramba e a gente aqui, no Ocidente Acidentado, nem faz ideia), mas quem se importa? Os autores. Claro. Mas, afora eles, quem se importa? Os diereitos autorais. Mas fora eles… tá certo, tá certo, muita gente se importa, mas o Bob não e, no frigir dos ovos, nem eu. Quando ele me plagiar (oh, sonha com isso, sapão), eu dou um tiro nele e pronto, a la John Wesley Hardin. Quem vai se importar? Um bando de hippie anacrônico que vivia doido pra invadir a casa dele pra pedir um autógrafo, e o bob, segundo consta de uma antiga entrevista, mantinha uma espingarda ao lacance da mão, ao lado da cama, pra afugentar esse pessoal doido. Mas quem se importa em levar um tirambaço do Bob? Os japoneses plagiados talvez, and so on and on and on.

Enfim. Dizem que o Chico Buarque compreende a alma feminina. Já o Bob, esse compreende a porra toda. Só não compreende o Zé Ramalho, que bate bate bate na porta do céu. Falando nisso, eu sou uma das poucas pessoas que conheço que gosta das músicas do Bob interpretadas pelo próprio. Tirando “Hey mr. Tambourine Man”, que é perfeita com o The Byrds, e o “All Along the Watchtower”, com o Jimi Hendrix, que vale pagar um pau. “Like a Rolling Stone” mesmo, pra mim só presta com a fanhice dele. Foi mal, Mick.

Bom, sem mais, deixo aí o “Subterranean Homesick Blues”, que não é a minha favorita (espaço que reservo a “Rainy Day Women” e outras), mas o videoclipe merece a espiada. E não, não curto. Saquem no clipe a presença especial de Allen Ginsberg, poeta da Geração Beat, autor de “Howl” e “Kaddish”, que era brother de Dylan e fez altas coisas com o rapaz. Ah, o Dylan era todo conectado por ali, Jack Kerouac e tal, não deixa de ser ele próprio um beat, em minha modesta opinião, mas isso é papo pra um ensaio acadêmico inteiro. Curtam aí:

E agora uma favorita minha, que na falta de um videoclipe legal, vai na abertura do filme “Watchmen”, baseado no quadrinho homônimo e de que sou fã. A música é “The times they are a-changin'”, e a sequência de abertura do filme, embalada nesse som, é perfeita. Bom, o que esperar de um filme que tem essa música nos créditos iniciais, logo após uma abertura de pancadaria com “Unforgettable” com Nat King Cole? Com certeza, nenhum Quarteto Fantástico.

Aliás, falando em boa trilha sonora de filme, deixo a dica (e talvez um dia teça um comentário): “The Blues Brothers” (em mal português, “Os irmãos cara-de-pau”). É um tipo de filme da Xuxa, só que no lugar de Ivete Sangalo e Jota Quest (eles ainda vivem?), rola participação de James Brown, Ray Charles, Aretha Franklin e Cab Calloway. Aí, com essa, torçamos por “Xuxa e os doentes 3”, com Chico Buarque, Caetano Veloso, Miúcha e Belchior! As criancinhas irão se importar!

Foto tirada do site folkmusic.about.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: